Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

pt PT en EN

Opções de acessibilidade

Início do conteúdo da página

Integração com a graduação

Publicado: Sábado, 13 de Junho de 2020, 10h53 | Última atualização em Sábado, 13 de Junho de 2020, 10h53 | Acessos: 112

Indicadores de integração com a graduação

Os docentes do PDTSA têm relações estreitas com a graduação, seja através de orientandos de Iniciação Científica e de trabalho de conclusão de Curso em seus grupos e projetos de pesquisa, seja em eventos promovidos pelo programa ou naqueles que ocorrem em nível regional, nacional e internacional. As bolsas de IC têm sido do CNPq, CAPES, FAPESPA e de outras agências de fomento. Os docentes atuam em diversos cursos de graduação em licenciaturas e bacharelados: Ciências Agrárias, Letras-Português, Ciências Sociais, Educação do Campo, Artes, Pedagogia, História, Economia, Direito, Administração, Jornalismo e Biologia. Através do olhar crítico sobre a realidade e das questões que dela emergem, os graduandos podem propor soluções mais eficientes e factíveis ao desenvolvimento rural, a partir inclusive, da perspectiva agroecológica que considera as lógicas familiares rurais do território, compreensão que aproxima o curso de Agronomia do PDTSA, com alunos ingressando todos os anos mediante o processo seletivo do PDTSA.

Todos os grupos de Pesquisa cadastrados no CNPq, com líderes e/ou pesquisadores do PDTSA, integram discentes da graduação e alunos especiais, são eles: Grupo: MUDANÇA SOCIAL NO SUDESTE PARAENSE (GEPEMSSP) liderado pela Profa. Dra. Célia Congílio e com a participação da Profa. Edma Silva Moreira, tem praticado ações que envolvem professores de Sociologia da rede pública de ensino, predominantemente egressos do curso de Ciências Sociais, assim como, alunos do ensino médio a eles vinculados. Uma dessas ações são os recorrentes Seminários “Amazônia: interações entre o local e o global”, já em sua V Edição, organizados sempre em conjunto com Faculdade de Ciências Sociais do Araguaia-Tocantins (FACSAT/Unifesspa) e o PDTSA, envolvendo discentes em sua organização.

Outra ação promovida pelo GEPEMSS são as aulas Abertas no PDTSA, sempre que o tema é de interesse geral e que traz além de discentes de várias faculdades da Unifesspa, também técnicos administrativos e professores de outras áreas de conhecimento. Através do projeto “Desenvolvimento de Competências e Formação de Recursos Humanos em Recuperação de Áreas Degradadas em Projetos de Assentamentos em Áreas Amazônicas”, conectado ao grupo, ambasprofessoras orientando bolsistas de IC, com financiamento do CNPq. A Profa. Edma doSocorro Silva Moreira integra em seus projetos de pesquisa a graduanda Priscila Kellen Alves de Lima, com o trabalho Análise sociopolítica sobre recuperação de áreas degradadas em assentamentos rurais na região de Marabá frente às práticas locais e às políticas de reflorestamento para a Amazônia - (CNPq Graduando em Ciências Sociais).

A Profa. Célia Regina Congílio orienta a aluna Carla Silveira Moraes, integrada ao Projeto de pesquisa desenvolvimento de competências e formação de recursos humanos em recuperação de áreas degradadas em projetos de assentamentos em áreas amazônicas (CNPq- Graduando em Ciências Sociais). A prof. Célia Regina Congilio em 2019, orientou o trabalho de iniciação Científica / CNPQ/CAPES, da discente  Alana Pereira da Silva, no Projeto “As lutas dos atingidos pela usina hidrelétrica de Tucuruí – das primeiras mobilizações em contexto autoritário às condições de mobilização subsequentes à redemocratização do país, projeto interinstitucional com participação UNIFESSPA, UEPA, UFPA e UFRJ, coordenado pelo Prof. Henri Acselrad, do IPPUR, com Financiamento CAPES”. Grupo: DINÂMICAS SÓCIO-EDUCACIONAIS, POLÍTICAS PÚBLICAS E DIVERSIDADE, coordenado pela Profa. Dra. Hildete Pereira dos Anjos, integra mestrandos e egressos do PDTSA, egressos do curso de Pedagogia, hoje professores da rede pública, além de graduandos dos diferentes cursos de Licenciatura da Unifesspa.

A integração com a graduação ocorre, ainda, através dos Núcleo e Projetos de pesquisas e Extensão a ele relacionados. O Núcleo de Educação Especial (NEES) integrante da Faculdade de Educação (FACED) e coordenado pela profa. Hildete dos Anjos, por exemplo, desenvolve diversas atividades com mestrandos, graduandos de Pedagogia e profissionais da educação básica.

A prof. Dra. Hildete no âmbito do projeto em 2019 orientou um TCC na Faculdade de Educação e outro na Faculdade de Educação do Campo, conforme a seguir: a) Drucila Patrícia de Oliveira Santis da Luz, com o trabalho intitulado “A produção científica sobre educação especial no norte do Brasil. 2019. Curso (Licenciatura Plena em Pedagogia) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. B) Raimunda dos Santos Pereira, com o trabalho intitulado “Educação inclusiva: nas perspectivas teóricas e práticas no contexto das escolas do campo_ o caso da escola Boa Esperança do Burgo” (Licenciatura Plena em educação do Campo) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Participou das seguintes bancas de graduação: a) ANJOS, H. P.; SILVA, K. R.; COSTA, W. C. L. “A produção científica sobre educação especial no norte do Brasil; b)  COSTA, W. C. L.; ANJOS, H. P.; SILVA, K. R. “Alunos com transtorno do espectro autista nas escolas públicas de Marabá/PA: o que pensam os familiares?” c) MARTINEZ, S. A.; CARDOSO, F. L. M.; SILVA, R. M.; ANJOS, H. P.Colégio São José Operário - Educandário de cegos: uma análise a partir do Ano Internacional das Pessoas Deficientes (Campos/RJ: 1981-1993), na  Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

A Prof. Hildete a partir de  fevereiro de 2019 esteve afastada para pós-doutoramento através do Projeto PROCAD, e está desenvolvendo planos de trabalhos com discentes de iniciação científica através do Projeto aprovado pelo Instituto de Ciências Sociais da Unifesspa, intitulado “Memória das lutas por educação no sul e sudeste do Pará e imaginário regional: migrações e questão agrária”.

O Grupo: PESQUISA EM DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO E REGIONAL, com a participação do Prof. Dr. José Anchieta de Araújo e da Profa. Andrea Hentz de Mello, integra doze (12) estudantes de graduação dos cursos de agronomia e economia, egressos do PDTSA e mestrandos e doutorandos de outras instituições. O professor José Anchieta de Araújo desenvolve projetos de pesquisa voltados para o desenvolvimento regional. Em 2019 o referido professor, no âmbito desse grupo de pesquisa, coordenou os seguintes projetos de Pesquisa e Inovação Tecnológica: a) PIBIC: Avaliação Fisiológica, Bioclimática e Comportamental de Codornas Japonesas, Bolsista: Luigy Renan Nascimento Raiol; b) Determinação das exigências nutricionais de codornas japonesas com base em curvas de crescimento, Bolsista: Geicy Kelly Bernardo dos Santos Pereira; c) Caracterização climática para frangos de corte, poedeiras comerciais e codornas no estado do Pará, Bolsista: Juciene da Silva de Souza; d) Diagnóstico socioeconômico da produção leiteira em estabelecimento de reforma agrária, Bolsista: Adonay Costa Ericeira; e) PIBIT: Exigências nutricionais de codornas com base em modelo matemático, Bolsista: Adonay Costa Ericeira. O Prof. Dr. José Anchieta, também orientou os trabalhos de conclusão de curso a seguir: a) PARÂMETROS DE QUALIDADE DA ÁGUA SOBRE O CRESCIMENTO DE TAMBAQUI, Collossoma macropomum (Cuvier, 1818) ESTOCADOS EM DIFERENTES DENSIDADES EM TANQUES-REDE, Discente: Carlos Larry Santos Marinho; b) Determinação das Exigências Nutricionais de Codornas Japonesas (Coturnix japônica) com Base em Curvas de Crescimento, Discente: Geicy Kelly Bernardo dos Santos Pereira.

O Grupo: CULTURAS, IDENTIDADES E DINÂMICAS SOCIAIS NA AMAZÔNIA ORIENTAL BRASILEIRA, coordenado pela Profa. Dra. Idelma Santiago da Silva, envolve alunos de iniciação científica, mestrandos e egressos do PDTSA, um docente colaborador do mestrado vinculado à Universidade Estadual do Pará(UEPA); um docente Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura da Universidade Federal do Tocantins (UFT); um docente da UFPA, quatro professores da escola básica e dois pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como desdobramentos das ações do grupo, fora aprovado o projeto de pesquisa “Histórias de mulheres do campo: memórias e identidades da luta pela/na terra no sudeste do Pará”, coordenado pela Profa. Idelma Santiago, que tem realizado orientações de Iniciação Científica e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e encontros de estudos mensais sobre o debate teórico-metodológico referente às questões do gênero no grupo “Mulheres, feminismo e gênero” integrando estudantes da Pós-Graduação e da graduação. Ressalta-se que foi criada uma nova linha de pesquisa no referido grupo: “Gênero, mulheres e diversidade”, tendo como “objetivo estudar sobre as relações sociais de gênero relacionadas às histórias e dinâmicas de identidades das mulheres, com prioridade para as abordagens teóricas e metodológicas sobre memória, nas configurações das masculinidades e feminilidades”. Essa linha integrará os docentes do PDTSA, Dra. Idelma Santiago da Silva, Dr. Jerônimo Silva e Silva e Dr. Airton dos Reis Pereira que atuam na da graduação da Unifesspa e na UEPA. A professora Idelma Santiago em 2018 orientou a bolsista de iniciação científica graduanda em Ciência Sociais Ana Crys Delgado da Silva, com o trabalho intitulado “Mulheres e gênero no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra no sudeste do Pará”. A Profa. Idelma orientou em 2018 a graduanda em Ciências Sociais, Kézia Vieira de Sousa, com o projeto “Gênero e movimento social do campo: narrativas de Mulheres Dirigentes e Lideranças do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) no sudeste do Pará” (CNPq).

Grupo: ESTUDOS INTERCULTURAIS DAS AMAZÔNIAS (GEIA/CNPq), com a Coordenação do Prof. Hiran de Moura Possas integra a participação dos orientandos de Mestrado em atividades em eventos nacionais e regionais, e, na condição de comunicadores junto aos discentes/docentes da Faculdade de Educação do Campo (FECAMPO), visando estimular a produção acadêmica e inserção em temáticas de pesquisas afins. No momento é constituindo por seis professores, sendo um deles o Prof. Dr. Jerônimo Silva e oito estudantes (ciências sociais, letras, história e educação do campo), dentre eles duas alunas do PDTSA. O grupo problematiza a região do Sul e Sudeste do Pará, também denominada de "Amazônia Oriental" como área caracterizada pela multiplicidade de sujeitos que ao longo da história vivenciaram relações de conflitos e interações envolvendo suas específicas concepções de mundo - Cosmologias. Em 2019, o Prof. Hiran de Moura Possas, orientou discente de graduação com trabalho de iniciação científica PIBIC 2019/2020, intitulado: "Estado e Políticas Sociais na Amazônia: diálogos críticos sobre apropriação de territórios e recursos naturais, mobilidades humanas e desestruturação de sistemas de conhecimento". O Prof. também orientou os seguintes discentes com os trabalhos de conclusão de curso a seguir: a) TÁTICAS DE CONCILIAÇÃO: TRABALHO E EDUCAÇÃO, A PARTIR DE MULHERES JOVENS, ESTUDANTES E AGRICULTORAS DO ASSENTAMENTO PALMARES II/Curso de Educação do Campo/ Aline da Silva e Silva; b) UM EXERCÍCIO DE ALTERNÂNCIA PEDAGÓGICA NO PA CASTANHAL ARARAS: Memórias e Reflexões sobre Leitura, na Escola José Cordeiro da Silva/Curso de Educação do Campo/Cleina Souza da Silva;  c)  VILA TRÊS PODERES: JUVENTUDE: HISTÓRIAS, MEMORIAS E TRABALHO/Curso de Educação do Campo/ Edna Marcia Pereira Nascimento. Ainda como ações do grupo de pesquisa liderado pelo Prof. Dr. Hiran de Moura Possas, em 2019, o grupo participou da elaboração de especialização junto ao povo parakanã, culminando no acordo de cooperação já assinado junto à prefeitura de Novo Repartimento – PA, sendo que o curso de “Pós-Graduação Lato Sensu em Docência e Gestão na Educação Escolar Intercultural Indígena” já encontra-se em andamento. O curso tem como objetivo geral: Possibilitar aos profissionais que atuam na educação escolar Awaete-PA Parakanã, professores e técnicos da SEMED do Município de Novo Repartimento, processos de reflexão sobre as dimensões históricas, político-epistemológicas e teórico-metodológicas necessárias à construção de um projeto de Educação Escolar Intercultural e Bilíngue que atenda aos anseios e atuais desafios enfrentados pelo povo Awaete-Parakanã. Como objetivos específicos: a) Conhecer a história dos povos indígenas e a constituição do Estado brasileiro, com foco nas comunidades indígenas do sudeste do Pará; b) Problematizar as políticas indigenistas desenvolvidas pelos Estado brasileiro, com foco nas políticas educacionais; c) Refletir sobre a pluralidade dos conceitos de interculturalidade e educação bilíngue, atentando para as orientações ético-políticas relacionadas a cada perspectiva e os consequentes resultados nas práticas educativas realizadas nas escolas indígenas; d) Compreender a pesquisa como princípio educativo e orientador da organização e funcionamento da educação escolar indígena, tendo em vista a construção de uma educação escolar Awaete-parakanã comunitária, específica, bilíngue e intercultural. Ainda os participantes do  grupo fizeram parte da organização do IV DCIMA e realizaram um simpósio temático, sob a coordenação do Prof. Hiran, intitulado “ Discurso de Auto Representação Indígena em Experiências Contra Hegemônicas”, contando com a participação de estudantes indígenas da Unifesspa e da Ufopa.

O Professor Jerônimo Silva e Silva, em 2019, orientou o discente da Faculdade de Educação do Campo, Alan Leite da Silva, com o trabalho de Conclusão de Curso intitulado “Arte e Cultura: Um memorial acerca do Acampamento Oziel Alves Pereira - Eldorado de Carajás”. Ainda no âmbito dos grupos de pesquisa, o Prof. Jerônimo, colaborou na organização do curso de extensão "Educação e Interculturalidade na Amazônia oriental, o qual ocorreu em fevereiro 2019.

O professor Dr. Airton dos Reis, em 2018 orientou os trabalhos de conclusão de curso, da Graduação em Ciências Naturais, da Universidade do Estado do Pará: “Saberes e práticas docentes: avaliação da participação de professores de Ciências Naturais em um projeto de pesquisa em Marabá”, de Shirlei Dias Ribeiro; e “O ensino de química na perspectiva da educação inclusiva para alunos surdos: uma contribuição para o ensino da tabela periódica a partir de um aplicativo mobile”, de Alberto Chaves de Oliveira.

A professora Dra. Edma Silva Moreira orientou os trabalhos de conclusão decurso das graduandas de ciências sociais a seguir: MARICILDA DE JESUS PINTO DE OLIVEIRA, com o trabalho intitulado “ AS TRANSFORMAÇÕES OCORRIDAS NA ATIVIDADE DA PESCA ARTESANAL EMMARABÁ: A PARTIR DA HISTÓRIA DE VIDA DE UM PESCADOR” e de Marco Antonio Guimarães, como trabalho intitulado “Estudo sociológico sobre a Expoama: a expansão do agronegócio no Sudeste Paraense”.

Em 2018, o PDTSA participou da II Feira das Profissões realizada entre os dias 25 e 26 de agosto de 2018, promovida pelas Pró- Reitorias de Ensino e de Pesquisa e Inovação Tecnológica da Unifesspa, conjuntamente com a Universidade do Estado do Pará (UEPA) e Instituto Tecnológico do Pará (IFPA). O PDTSA divulgou o seu Edital de Seleção para a 8ª turma, bem como apresentou seus objetivos, linhas de pesquisa, corpo docente, dissertações defendidas e trabalhos apresentados e publicados em eventos científicos nacionais e internacionais.

Em 2019, o Prof. Airton, no âmbito de seu grupo de pesquisa, participou como membro de avaliação dos trabalhos de monografia de especialização  a seguir: Membro banca - Monografias de cursos de especialização: 1) PEREIRA, Airton dos Reis; ALENCAR, J. C. P. M.; SILVA, M. F.. Participação em banca de Karini Goreth Rikparti Parkrekapare. O ensino de história na escola indígena Akrôtikatêjê: hákti mẽ kuhy como forma de resistência cultural. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização Docência em Educação Escolar Indígena) - Universidade do Estado do Pará; 2) PEREIRA, Airton dos Reis; SILVA, M. F.; NAUAR, A. L.. Participação em banca de Winurru Suruí. O povo Aikewara: caminhando pelo passado. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização Docência em Educação Escolar Indígena) - Universidade do Estado do Pará; 3) PEREIRA, Airton dos Reis; SILVA, C. E.; AIRES, J. L.. Participação em banca de Tiapé Suruí. Os círculos e a circularidade presentes no cotidiano indígena: o ensino de matemática em diálogo com a cultura Suruí. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização Docência em Educação Escolar Indígena) - Universidade do Estado do Pará; 4) PEREIRA, Airton dos Reis; AIRES, J. L.; SILVA, C. E.. Participação em banca de Wiratinga Suruí. O Karuwara na cultura dos Aikewara. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização Docência em Educação Escolar Indígena) - Universidade do Estado do Pará. 5) PEREIRA, Airton dos Reis; SILVA, C. E.. Participação em banca de Warikatu Suruí. Conhecimento tradicional e etnobiologia: os repteis na cultura do povo Suruí Aikewara. 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização Docência em Educação Escolar Indígena) - Universidade do Estado do Pará. Orientou o trabalho conclusão de curso de Karini Goreth Rikparti Parkrekapare, com o trabalho intitulado “Organização social e política: os desafios enfrentados pelo povo indígena Gavião Akrâtikatêjê. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura Intercultural Indígena) - Universidade do Estado do Pará. Foi também orientador de monitoria de laboratório da discente Bruna Arcanjo da Silva, na Monitoria do Laboratório de Engenharia de Produção - Campus Marabá.

Grupo: PRÁTICAS DISCURSIVAS, NARRATIVAS, SABERES E RESISTÊNCIA CULTURAL, coordenado pela Profa. Dra. Nilsa Brito Ribeiro, envolve professores e graduandos do Curso de Licenciatura em Letras/Língua Portuguesa, docentes e discentes do curso de Licenciatura em Educação do campo, mestrandos e egressos do PDTSA e do Programa em Linguagem e Sociedade (Unifesspa), ao qual a docente está também vinculada. Este grupo de trabalho se articula a uma rede nacional e internacional de pesquisadores cujo coordenador é o Prof. Valdir Heitor Barzotto da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Até 2017, a docente integrou o Projeto de pesquisa nacional intitulado “Educação do Campo e Educação Superior: Uma Análise de Práticas contra hegemônicas na formação de profissionais da Educação e das Ciências Agrárias nas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte-OBEDUC”, do qual o PDTSA participou em parceria com a Unb (sede do Projeto) Universidade Federal de Sergipe (UFS) e UFPA. Em 2019 a Prof. Nilsa orientou o plano de trabalho da bolsista de iniciação científica Giovanna Sousa Farias, com o trabalho intitulado “A escrita de professores e subjetivação de si”. A professora, também orientou o Trabalho de Conclusão de Curso de Milena Silva Araújo, com o trabalho intitulado “O discurso midiático-pornográfico sobre o negro”.

GRUPO: DINÂMICAS SOCIOCULTURAIS E ESTUDOS VISUAIS: Este grupo liderado pelo Prof .Dr. Alexandre Silva Santos, tem como objetivo desenvolver pesquisa sobre processo educativo estético de criança, comunicação infantil e media literacia na periferia urbana de Marabá, cultura infantil e arte/educação na escola e pesquisa visual em Gravura Histórica e Digital. O professor Alexandre Silva dos Santos Filho. Em 2019, foram publicados os seguintes artigos: a) SILVA, W. R. ; SANTOS FILHO, A. S. ; OLIVEIRA, A. D. . Por que introduzir o processo de Xilogravura Histórica e Digital no sudeste do Pará?. REVISTA DO COLÓQUIO DE ARTE E PESQUISA DO PPGA-UFES, v. 1, p. 47-56, 2019. B) GUIDO, C. ; SANTOS FILHO, A. S. . POLÍTICA EDUCACIONAL BRASILEIRA E RACIONALIDADE NEOLIBERAL: O CARÁTER ESTRATÉGICO DOS PROGRAMAS NACIONAIS DE EDUCAÇÃO PÓS 1990. HUMANIDADES & INOVAÇÃO, v. 6, p. 202-217, 2019. Apresentou também o trabalho no evento de Iniciação científica da Unifesspa o trabalho: VALENTE, A. C.; SANTOS FILHO, A. S. Arte e Tecnologia da Imagem Gráfica Digital: da gravura histórica à inovação da gravura eletrônica e endoestética na Amazônia contemporânea.. In: II SIMPÓSIO DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA: contribuições para o desenvolvimento da pesquisa local, 2019, Marabá. II SIMPÓSIO DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA: contribuições para o desenvolvimento da pesquisa local. Marabá: Unifesspa, 2019. v. 1. p. 247-430 O Prof. Alexandre também participou das bancas de trabalho de Conclusão de curso de: KEROLLEN PAULINA SILVA DOS SANTOS. MUSEU VITUAL. Início: 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Visuais) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. (Orientador). Em 2019 orientou também os trabalhos de iniciação científica de: a) Luanderson Conceição dos Santos. Modos de fazer gravura. Início: 2019 - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador). b) ÁGATA CLEIDE DE SOUZA RODRIGUES. MODOS DE FAZER GRAVURA. Início: 2019. Iniciação científica (Graduando em Artes Visuais) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Grupo: PRÓ-AMAZÔNIA, com a participação dos professores Dr. Maurílio Monteiro, Dra. Celia Congilio, Dra. Edma Silva Moreira, Dra. Andréa Hentz de Mello, integra diversos estudantes da graduação doscursos de Ciências Sociais, Agronomia e Economia, mestrandos e egressos do PDTSA e mestrandos edoutorandos do Mestrado e Doutorado em Engenharia Elétrica da UFPA e o NAIA também da UFPA. Em 2019/2020, ainda no âmbito do grupo de estudos do Projeto PróAmazônia,  a Prof. Andréa orientou os seguintes TCCs: a) Hentz, A. M; DOURADO, D. C.; BRIGATTO, U. A.. Participação em banca de Fabielen Pinheiro. Diagnóstico da qualidade física-química da camada superficial do solo e a produtividade da soja em dois anos agrícolas no sítio Boa Esperança em Dom Eliseu Pará. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - UNIFESSPA. b) Hentz, A. M; DOURADO, D. C.; BRIGATTO, U. A.. Participação em banca de Ilária da Silva Santos.Qualidade do solo na área de mandiocal com autilização de cobertura de restos vegetais no sítio agroecológico de produção orgânica, do Assentamento Perpétuo Socorro, Nova Ipixuna - Pará. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - UNIFESSPA. C) Hentz, A. M; PEIXOTO, E. L. T.; OLIVEIRA, G. F. de. Participação em banca de João Lucas Boldt. Espécies Arbóreas inoculadas com fungos micorrízicos arbusculares e adubadas com fertilizante mineral e orgânico como alternativa para reabilitação de áreas de reserva legal degradadas. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - UNIFESSPA. GRUPO: DINÂMICAS TERRITORIAIS DE OCUPAÇÃO E GESTÃO DOS RECURSOS NATURAIS NAAMAZÔNIA coordenado pela Professora Andréa Hentz de Mello, tem o objetivo de proporcionar um espaço de diálogo, debate e proposição acadêmica acerca das dinâmicas territoriais de ocupação no desenvolvimento na Amazônia, bem como os impactos socioambientais neste início de século XXI. Enfoca os seguintes eixos temáticos: extrativismo mineral e vegetal, território e desenvolvimento; infraestrutura e produção do espaço; atividades extrativas; estado e políticas públicas (legislação ambiental); produção agroindustrial e agronegócio; biodiversidade, grande capital e sociedades tradicionais, formação social, transição e modernização econômica, de uma forma que reedite uma série de situações geográficas conflituosas decorrentes da expansão de vetores de um desenvolvimento territorial orientado para interesses mais especificamente na região sudeste do Pará, e agrega professores e mestrandos do PDTSA, professores do Curso de Agronomia, Ciências Biológicas, e alunos de iniciação científica vinculados ao curso de agronomia e ciências biológicas. Em 2019, a prof. Andréa no âmbito deste projeto orientou o TCC:Hentz, A. M; RODRIGUES, D. M.; COSTA, G. L.. Participação em banca de Marisvaldo da Silva Passos. Análise da produção de matéria fresca e seca da Tithonia diversifolia (HENSL) GRAY produzida em tubetes com estacas de diferentes tamanhos. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará Em 2019, os discentes de graduação juntamente com os do mestrado, orientados pela Prof. Dra. Andréa Hentz, participaram de vários eventos científicos, culminando na apresentação dos trabalhos científicos a seguir: a) Oliveira, A.P ; Hentz, A. M . Sistemas Agroflorestais: Alternativa Tecnológica para reprodutibilidade familiar no sudeste paraense. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio), b) GAMA, A. A. F. ; Hentz, A. M . Em busca de alternativas agroecológicas e educação ambiental no processo de desmatamento do Assentamento 26 de Março em Marabá. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio); c) SOUZA, N. F. C. ; Hentz, A. M . Estado e Conflitos socio ambientais na microbacia dos igarapés Açaizal e Gabriel em São Domingos do Araguaia - PA. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio); d) SOUZA, V. M. ; Hentz, A. M . Ação e Percepção das quebradeiras de coco babaçu em seus territórios. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio); e) GAMA, M. F. F. ; Hentz, A. M . Reflexões sobre políticas ambientais e percepção da degradação ambiental causada pela mineração de argila em Marabá - PA. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio); f) SILVA, R. M. S. ; Hentz, A. M . Agropecuária na região sudeste do Pará e estratégias de Manejo Produtivo em lotes de agricultores familiares. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio); g) MARINHO, N. ; DIAS, D. M. S. ; Hentz, A. M . O direito a moradia e as desigualdades sociais e econômicas como fatores influenciáveis. 2019. (Apresentação de Trabalho/Simpósio); h) Hentz, A. M; ARAUJO, E. V. N. . Os rios da Amazônia e a importância no processo de ocupação territorial e inclusão social: estudo de caso em Marabá, PA.. 2019. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra); i) OLIVEIRA, D. C. ; Hentz, A. M . SELEÇÃO DE FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES EM PROJETOS DE ASSENTAMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR NA REGIÃO SUDESTE DO PARÁ. 2019. (Apresentação de Trabalho/Seminário); j) GOMES, L. R. ; Hentz, A. M . CARACTERIZAÇÃO MORFOLOGICA DE SOLOS EM ÁREA DE VAZANTE DO SITIO RENASCER, NA COMUNIDADE RIBEIRINHA JACAREZINHO. 2019. (Apresentação de Trabalho/Seminário); k) PAIVA, C. J. A. ; Hentz, A. M . CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA DE SOLO E SUAS FORMAS DE USO NA COMUNIDADE RIBEIRINHA JACARÉZINHO EM NOVA IPIXUNA - PARÁ: SÍTIO NOVA ESPERANÇA.. 2019. (Apresentação de Trabalho/Seminário); l) AGUIAR, M. E. A. ; SANTOS, S. C. ; SILVA, F. J. S. ; Hentz, A. M . Indicação Geográfica e o Paradoxo do Direito de Propriedade Intelectual no Estado do Pará: desafios e potencialidades do Território Paraense. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso); m) ARAUJO, E. V. N. ; FEITOSA, N. K. ; SANTOS, J. S. ; Hentz, A. M . O USO CORPORATIVO DO TERRITÓRIO DE MARABÁ-PA E OS DESEQUILÍBRIOS NA BACIA DO RIO TOCANTINS. 2019. (Apresentação de Trabalho/Outra); n) FEITOSA, N. K. ; Hentz, A. M ; SILVA, J. S. E. ; ARAUJO, E. V. N. ; ALVES, I. A. ; MATOS, T. E. S. . A ocupação territorial da Amazônia: Políticas e Projetos de Desenvolvimento, Reforma Agrária e Impactos SocioAmbientais. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso); o) ARAUJO, E. V. N. ; Hentz, A. M . Os Rios da Amazônia e a Importância no Processo de Ocupação Territorial e Inclusão Social: Estudo de Caso do Rio Tocantins em Marabá. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso). Em 2019, no âmbito deste grupo de pesquisa, a Prof. Andréa, orientou também os seguintes trabalhos de conclusão de curso: a) “Qualidade do solo em mandiocal e Floresta Nativa em Umarizal – Baião – Pará”, da discente do curso de agronomia,  Camile da Costa de Melo. b) “Análise da Produção de matéria fresca e seca da Tithonia diversifolia (HEMSL) Gray produzida em tubetes com estacas de diferentes tamanhos”, do discente de agronomia Marisvaldo da Silva Passos. c) “Diagnóstico da qualidade física-química da camada superficial do solo e a produtividade da soja em dois anos agrícolas no sítio Boa Esperança em Dom Eliseu Pará”, da discente Fabielen Pinheiro; d) “Qualidade do solo na área de mandiocal com a utilização de cobertura de restos vegetais no sítio agroecológico de produção orgânica, do Assentamento Perpétuo Socorro, Nova Ipixuna – Pará”, da discente Ilária da Silva Santos. e) “Espécies Arbóreas inoculadas com fungos micorrízicos arbusculares e adubadas com fertilizante mineral e orgânico como alternativa para reabilitação de áreas de reserva legal degradadas”, do discente João Lucas Boldt. Ainda no âmbito do  Grupo de pesquisa, foram orientados os planos de trabalho de iniciação científica PIBIC CNPq, PIBIC FAPESSPA e PIBIC Unifesspa a seguir: a) Proteção e Uso Sustentável de Paisagens dos Biomas Brasileiros – Subprojeto Bioindicadores fornecedores de serviços dos ecossistemas em áreas em recuperação ambiental na Amazônia Oriental, culminando no Trabalho de Conclusão de Curso do discente João Lucas Bold descrito acima, Também foram orientados os trabalhos de iniciação científica, a seguir: a) “Sistemas Agroflorestais no Fortalecimento da Agricultura Familiar em Projeto de Desenvolvimento Sustentável na região sudeste do Pará”, bolsista: Luciano Rodrigues Gomes; b) “Sistemas Agroflorestais no Fortalecimento da Agricultura familiar em Projetos de Desenvolvimento Sustentável da região sudeste do Pará”, bolsista Jordâno Alves Paiva; c) “Avaliação da taxa de regeneração natural em área de reserva legal da Fazenda Cristalina após a introdução de espécies florestais nativas”, bolsista Geovani Oliveira dos Santos; d)“Fungos Micorrízicos Arbusculares no incremento Inicial de Sistemas Agroflorestais de Agricultores Familiares - Uma alternativa sustentável de produção”, bolsista Daniel Castro de Oliveira. A professora Andréa Hentz, participou em 2019 das seguintes bancas de Trabalho de Conclusão de Curso: a) DOURADO, D. C.; Hentz, A. M; OLIVEIRA, I. V. Participação em banca de Willian Cezar Trindade do Patrocinio. Desenvolvimento de mudas de café em diferentes volumes de tubetes. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - b) DOURADO, D. C.; Hentz, A. M; PEIXOTO, E. L. T.. Participação em banca de Daniel Luiz Leal Mangas Filho. Desempenho de capim MG-4 em ambiente protegido sob diferentes Lâminas de irrigação. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia); c) Hentz, A. M; DOURADO, D. C.; BRIGATTO, U. A.. Participação em banca de Fabielen Pinheiro. Diagnóstico da qualidade física-química da camada superficial do solo e a produtividade da soja em dois anos agrícolas no sítio Boa Esperança em Dom Eliseu Pará. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia); d) Hentz, A. M; DOURADO, D. C.; BRIGATTO, U. A. Participação em banca de Ilária da Silva Santos. Qualidade do solo na área de mandiocal com autilização de cobertura de restos vegetais no sítio agroecológico de produção orgânica, do Assentamento Perpétuo Socorro, Nova Ipixuna - Pará. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia); e) Hentz, A. M; PEIXOTO, E. L. T.; OLIVEIRA, G. F. de. Participação em banca de João Lucas Boldt.Espécies Arbóreas inoculadas com fungos micorrízicos arbusculares e adubadas com fertilizante mineral e orgânico como alternativa para reabilitação de áreas de reserva legal degradadas. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia); f) Hentz, A. M; RODRIGUES, D. M.; COSTA, G. L.. Participação em banca de Marisvaldo da Silva Passos.Análise da produção de matéria fresca e seca da Tithonia diversifolia (HENSL) GRAY produzida em tubetes com estacas de diferentes tamanhos. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia).

GRUPO: INTERPRETAÇÃO DO TEMPO: ENSINO, MEMÓRIA, NARRATIVA E POLÍTICA, é coordenado pelo professor Dr. Erinaldo Cavalcanti e o prof. Dr. Geovanni Gomes Cabral, da faculdade de História, onde o grupo desenvolve e coordena um conjunto de atividades envolvendo diretamente a pesquisa, o ensino e a extensão. Nessa dimensão o (iTemnpo) se constitui em um núcleo de encontros, debates, discussões, produção documental, catalogação, digitalização e arquivamento de um amplo corpus documental de diferente natureza sobre os diversos registros das experiências históricas, sobretudo, aquelas experiências das na região do Sul e Sudeste do Pará. Em 2019, resultado dos estudos no grupo de pesquisa, o Prof. Erinaldo, publicou o capítulo de livro intitulado “O tempo passado ensinado no presente: história, ensino, tempo e formação docente. In: Reis, Thiago Siqueira; Souza, Carla Monteiro; Oliveira, Monalisa Pavone e Lyra Junior, Américo Alves. (Org.). Coleção História do tempo presente: volume I. 1ed.Boa Vista: Editora da UFRR, 2019, v. 1, p. 170-188.

GRUPO: GESTÃO PÚBLICA E AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS: Coordenado pelo prof. Dr. Gabriel Moraes de Outeiro, em 2019 orientou e participou das bancas de avaliação de conclusão de curso: a) PORTE, M. S.; OUTEIRO, G. M.; SAMPAIO, E. S.. Participação em banca de Victor Mageski Nascimento.Análise bibliométrica e cienciométrica sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal na Web of Science. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. B) PORTE, M. S.; OUTEIRO, G. M.; OLIVEIRA, MC. Participação em banca de Kaline Luiza da Silva.Um Estudo Bibliométrico e Cienciométrico da Produção Científica da Revista Custos e Agronegócio On Line. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. C) PORTE, M. S.; OUTEIRO, G. M.; SAMPAIO, E. S.. Participação em banca de Kelly Souza Martins. Estudo na Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação uma Análise Bibliométrica. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Ainda em 2019 orientou o plano de trabalho de iniciação científica de Thaís de Jesus Araújo. O direito à cidade em Rondon do Pará como tecnologia social. Início: 2019. Iniciação científica (Graduando em Ciências Contábeis) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador). Orientou também o estágio supervisionado Hannah Fernanda Dias Morais. Supervisão de Estágio Administrativo. Início: 2019. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. (Orientador).

Grupo de Estudo ESPAÇO E AMBIENTE NO SUDESTE PARAENSE: Este grupo é coordenado pelo Prof. Dr.  Marcus Vinicius Mariano, e em seu âmbito coordena o projeto de pesquisa “Expansão urbana e negócios imobiliários em Marabá: elaboração de banco de dados sobre preço da terra, empreendimentos imobiliários e expansão urbana recente”. Este projeto tem como objetivo geral criar uma base de dados da expansão urbana e dos negócios imobiliários (empreendimentos) realizados em Marabá, entre 2014 e 2019, e sobre os preços da terra, a partir de 2019. Tal proposta ajudará a compreender, nesta cidade, como se configura o processo fragmentação socioespacial, já que a proposta aqui apresenta está inserida no escopo do Projeto FragUrb, coordenado pela UNESP e do qual a Unifesspa faz parte, que busca analisar as escalas, vetores, ritmos, formas e conteúdos da fragmentação socioespacial, em diferentes cidades brasileiras. Serão adotadas como estratégicas metodológicas a coleta de dados de preços da terra urbana, a partir da plataforma OLX e de sites de imobiliárias locais. Além disso, será realizada a aquisição e processamento de imagens de satélite para mapear a expansão urbana de 2014 a 2019 e atualização de dados dos empreendimentos imobiliários aprovados pelo Conselho Gestor do Plano Diretor de Marabá, no mesmo recorte temporal. Em 2019 o  Prof. Marcus Vinicius Mariano, orientou os seguintes planos de trabalho de iniciação científica PIBIC FAPESPA, PIBIC UNIFESSPA e PIBIC CNPq: a) "Expansão urbana e negócios imobiliários em Marabá: elaboração de banco de dados sobre preço da terra, empreendimentos imobiliários e expansão urbana recente"; b) “O PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA E A PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO NO SUDESTE PARAENSE: inserção urbana e/ou desigualdades socioespaciais em Parauapebas”; c) “O PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA E A PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO NO SUDESTE PARAENSE: inserção urbana e/ou desigualdades socioespaciais em Marabá, Parauapebas e Canaã dos Carajás (projeto aprovado pelo Edital Universal 2016, ainda em vigência - até Maio/2020). Os trabalho de Conclusão de Curso orientados em 2019 foram: a) Análise dos vazios urbanos da Transamazônica no núcleo da Nova Marabá (2005 a 2018), CARLOS ALBERTO BARBOSA DE OLIVEIRA; b) Centro e centralidade na cidade de Marabá: análise da Avenida Antônio Vilhena como eixo comercial, MOIZES MARTINS FERREIRA; c) Direito à moradia e ocupações urbanas: uma análise das decisões proferidas no processo de reintegração de posse da Ocupação da Infraero, GABRIELA ARAUJO DIAS (curso de Direito); d) Ensino de Geografia e as relações raciais: o projeto Nós Propomos como intervenção metodológica para o resgate da cultura e identidade na comunidade remanescente quilombola de Vila Nova Jutaí - Breu Branco/PA, KARLEISON COELHO DA PAIXÃO; e) A governança das águas em Marabá: estudo de caso de 1913 a 2010, JHON KENNEDY DE SOUZA SILVA.

GRUPO NÚCLEO DE ESTUDOS SOBRE MÍDIA E IMIGRAÇÃO: Liderado pela professora Elaine Javorski Souza, este grupo desenvolve estudos sobre a questão da multiculturalidade e sua visibilidade nos meios de comunicação, com enfoque nas temáticas relativas aos fluxos migratórios. São analisados os processos comunicacionais que envolvem a representação dos migrantes. Os resultados das pesquisas realizadas, apresentadas por meio de artigos em eventos da área ou de publicações especializadas, buscam desenvolver um aporte teórico-metológico para a área, bem como revelar empiricamente os aspectos da produções midiáticas que envolvem a representação dessas minorias. Publicou em 2019 o artigo JAVORSKI, E.; BARROSO, L. M. ; ALVES, J. Jornalismo Universitário no Interior da Amazônia Oriental: o caso experimental do Rondon Notícias. Aturá - Revista Pan-Amazônica de Comunicação, v. 3, p. 17-35, 2019.  Publicou o capítulo de livro  JAVORSKI, E.. Portugueses na telenovela brasileira: um panorama histórico. In: Cristiane Neder. (Org.). Diferenças e similaridades nas teledramaturgias do Brasil e de Portugal. 1ed.Riga: Novas Edições Acadêmicas, 2019, v. 1, p. 89-105. Um resumo expandido foi publicado no evento internacional a seguir: JAVORSKI, E.. Apropiación del discurso mediático: cómo el uso de las noticias da respaldo a las experiencias migratorias. In: X Encuentro Internacional de Investigadores y Estudiosos de la Información y la Comunicación, 2019, Havana. Memórias del X Encuentro Internacional de Investigadores y Estudiosos de la Información y la Comunicación. Havana: Universidad de Habana, 2019. Apresentou também o trabalho JAVORSKI, E. Apropiación del discurso mediático: cómo el uso de las noticias da respaldo a las experiencias migratorias. 2019. (Apresentação de Trabalho/Comunicação). Participou também dos eventos: a) 5o Ciclo de Palestras/Oficinas População, Família e Migração, promovido pelo Grupo de Pesquisa População, Família e Migração na Amazônia Ruma. Apropriação do discurso midiático: como o uso das notícias endossam as experiências migratórias. 2019. (Simpósio).  B) X Encuentro Internacional de Investigadores y Estudiosos de la Información y la Comunicación.Apropiación del discurso mediático: cómo el uso de las noticias da respaldo a las experiencias migratorias. 2019. (Encontro). Em 2019 orientou os trabalhos de conclusão de curso e iniciação científica a seguir: a)  Juliana Moreira. CIDADES INTELIGENTES: UMA ANÁLISE DA GESTÃO PÚBLICA DE RONDON DO PARÁ. Início: 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Pública e Tributária) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. (Orientador).  B) David Nogueira Silva Marzzoni. Estrutura Tecnológica do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED): O lançamento da NF-e e o grau de conhecimento dos usuários que a emitem. Início: 2019. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Pública e Tributária) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. (Orientador).  C)  Karoline Bezerra da Silva. Mídia e Migrações: monitoramento das notícias sobre fluxos migratórios no Pará. Início: 2019. Iniciação científica (Graduando em Jornalismo) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. (Orientador).Ainda em 2019, a prof.  Elaine orientou em 2019 a discente  Karoline Bezerra da Silva, bolsista Pibic, com o trabalho “ Mídia e Migrações: monitoramento das notícias sobre as migrações transnacionais no estado do Pará”, e a discente Jussara Alves, bolsista de extensão Pibex, com o Trabalho “Porta Rondon Notícias.

GRUPO ESTUDOS DA BIODIVERSIDADE DA AMAZÔNIA PARAENSE: coordenado pelo Prof. Dr. Bernardo, o grupo integra vários projetos, entre eles o projeto checklist de plantas vasculares de Marabá e Região, o qual tem o  objetivo  de pesquisa tem por objetivo listar todas as espécies de plantas vasculares já coletadas em marabá e região a partir de extensa revisão de literatura, acesso a bases de dados, coleções biológicas, novas coletas e digitalização do acervo do Herbário da Fundação da Casa de Cultura de Marabá. Integra alunos da gradução e professores de várias áreas de conhecimento.  Em 2019, o prof. Bernardo publicou os trabalhos: a) TOMCHINSKY, BERNARDO; Barros, F. ; CORONA-M, E. ; MING, LIN CHAU ; WELCH, J. R. . Publicações científicas das etnociências - caminhos passados e futuros. Ethnoscientia, v. 4, p. 1, 2019. B) TOMCHINSKY, BERNARDO; MING, LIN CHAU . As plantas comestíveis no Brasil dos séculos XVI e XVII segundo relatos de época. Rodriguesia, v. 70, p. 1-16, 2019. Em 2019 também particiou das bancas de  avaliação de trabalho de conclusão de curso: GUIMARAES, M. M.; OLIVEIRA, I. V.; TOMCHINSKY, BERNARDO. Participação em banca de Palloma Sales de Assunção.Estabelecimento e germinação assimbiótica in vitro de orquídea do gênero Epidendron nocturum (Orchidaceae). 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. B) SANTOS, S. C.; OLIVEIRA, I. V.; TOMCHINSKY, BERNARDO. Participação em banca de Alzerina Kene Benmuyal Vieira.Germinação e embriogênese somática de Inajá (Attale maripa (Aubl.) Mart.. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. C) LUIS, Z. G.; siqueira, f.f.s.; TOMCHINSKY, BERNARDO. Participação em banca de Lídya Sales Guimarães.Anatomia folias comparativa de quatro espécies de Guadua Kunth (poaceae: Bambusiudeae: Bambuseae. 2019. Concluiu em 2019 as orientaçãoes de trabalho de conclusão de curso e de iniciação científica a seguir: a) Laís Khristina. Levantamento florístico da Praia do Tucunaré, Marabá, Brasil. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Orientador: Bernardo Tomchinsky.  B) Caroline Anjos. Modernização do Herbário da Fundação da Casa de Cultura de Marabá. 2019. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Orientador: Bernardo Tomchinsky.

GRUPO APOENA - Agriculturas familiares amazônicas e o enfoque agroecológico: Coordenado pelo Prof. Luis Mauro, este grupo de pesquisa tem como objetivo analisar impactos em lógicas de produção das famílias que participam de circuitos curtos de comercialização. Trata-se de estudos junto aos participantes da feira de agricultura familiar da UFPA; Levantamento de informações para caracterização de agroecossistemas de famílias da feira de agricultura familiar da UFPA, interligado ao projeto de pesquisa "Agricultura familiar e suas estratégias de inovações tecnológicas para o desenvolvimento rural em contexto da Amazônia paraense. No âmbito deste grupo de pesquisa, insere-se o projeto Avaliação de Sustentabilidade em Agroecossistemas, com o objetivo de: avaliar a sustentabilidade de agroecossistemas familiares (e suas tecnologias) em processo de diversificação como estratégia inovadora, em espaço amazônico. Para tanto, alguns objetivos deverão ser alcançados, como: a) Compor um quadro teórico que ajude na reflexão sobre os agroecossistemas familiares inovadores, perante as imposições tecnológicas do modelo agroindustrial; b) Compor e ajustar um quadro de indicadores para avaliar a sustentabilidade de agroecossistemas familiares considerados como referências locais e regionais; c) validar uma ferramenta de avaliação da sustentabilidade de agroecossistemas familiares e; d) consolidar um programa de monitoramento do estado de sustentabilidade de agroecossistemas familiares de referência, em espaço amazônico.

Assim, no âmbito deste grupo de estudo, entre os anos de 2017 à 2019, o Prof. Luis Mauro publicou os seguintes trabalhos: a) RESQUE, ANTONIO GABRIEL LIMA ; SILVA, LUÍS MAURO SANTOS . Sustentabilidade de agroecossistemas familiares em comunidade de várzea localizada no município de Cametá, estado do Pará. AGRICULTURA FAMILIAR (UFPA), v. 11, p. 103-118, 2017.  A) SILVA, LUÍS MAURO SANTOS; RESQUE, ANTONIO GABRIEL LIMA ; FEITOSA, LOYANNE LIMA ; NOGUEIRA, ANA CAROLINE NERIS ; CARVALHO, João Paulo Leão de . Espaço amazônico e estado de sustentabilidade de lógicas familiares de produção: adaptações e uso do MESMIS no caso do estado do Pará. AGRICULTURA FAMILIAR (UFPA), v. 11, p. 57-70, 2017.  B) SILVA, L. M. S.; CHAVES, G. P. ; SANTOS DE ASSIS ; RODRIGES, C. ; SOUZA, G. . O papel dos NEAs em processos continuados de formação: a experiência do NEA AJURI, no estado do Pará.. Cadernos Agroecológicos, v. 12, p. 1-13, 2017.  C) SILVA, L. P. ; SILVA, L. M. S. . Processos de manutenção da biodiversidade de agroecossistemas familiares: estudo de caso na comunidade ?Vila Braba?, município de Cametá, Baixo Tocantins ? PA.. AGRICULTURA FAMILIAR (UFPA), v. 11, p. 71-84, 2017.  D) SILVA, L. M. S.; CAMPOS, L. G. . Educação em agroecologia: dez reflexões na construção de novos caminhos.. Cadernos Agroecológicos, v. 12, p. 1-9, 2017. E) CRUZ, B. L. L. ; CRISTO, R. A. ; e) SILVA, L. M. S. ; SANTOS DE ASSIS ; CHAVES, G. P. ; ROCHA, A. C. ; RODRIGES, C. ; SOUZA, G. . Agroecossistemas de referência com princípios agroecológicos: um olhar sobre o nordeste paraense.. Cadernos Agroecológicos, v. 12, p. 1-15, 2017. F) SILVA, L. M. S.; Romier de Souza Paixão ; SANTOS DE ASSIS . A educação superior e a perspectiva agroecológica: avanços e limites dos Núcleos de Agroecologia das IES no Brasil. REDES (SANTA CRUZ DO SUL. ONLINE), v. 22, p. 250-274, 2017.  G) SILVA, L. M. S.. Impactos do crédito produtivo nas noções locais de sustentabilidade em agroecossistemas familiares no território do sudeste do Pará.. Revista Brasileira de Agroecologia (Online), v. 12, p. 93, 2017.  G) CARVALHO, João Paulo Leão de ; SILVA, LUÍS MAURO SANTOS . Indicadores de sustentabilidade na compreensão de processo de adaptação de agroecossistemas familiares. AGRICULTURA FAMILIAR (UFPA), v. 11, p. 87-102, 2017.  I) CALINHO, HELVIO DEBLI ; LIMA, ANA CLAUDIA RODRIGUES DE ; MARTINS, SÉRGIO ROBERTO ; SILVA, LUIS MAURO SANTOS ; CARDOSO, IRENE MARIA ; HENTZ, ANDRÉA DE MELO ; VERONA, LUIZ AUGUSTO FERREIRA ; SCHWENGBER, JOSÉ ERNANI ; MARTINEZ, ERNESTO ÁLVARO ; CALIXTO, JULIANA . Construindo uma reflexão coletiva sobre a noção de sustentabilidade a partir de percepções de agroecologia e agricultura familiar. AGRICULTURA FAMILIAR (UFPA), v. 11, p. 139-156, 2017. J) CRUZ, B. L. L. ; SILVA, L. M. S. ; SANTOS DE ASSIS ; PANTOJA, G. F. ; SOUZA, G. ; RODRIGES, C. . Construindo conhecimento agroecológico: experiência do Sistema Agroecológico de Produção Orgânica (SAPO), no Projeto de Assentamento PA João Batista II, no município de Castanhal ? Pará.. Cadernos Agroecológicos, v. 13, p. 1-7, 2018. K) LOBO, D. S. ; SILVA, L. M. S. ; SANTOS, D. S. . Construção do conhecimento agroecológico na escola família agrícola de Marabá-PA. Cadernos Agroecológicos, v. 13, p. 1-7, 2018. L) BRESSAN, L. R. ; SILVA, L. M. S. . Impactos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) no apoio às lógicas familiares de produção, no município de Marabá, Pará - Amazônia.. Cadernos Agroecológicos, v. 13, p. 1-6, 2018.  M) AMADOR, A. M. ; SILVA, L. M. S. . O papel da feira para além do econômico: o caso da feira da agricultura familiar, no município de Marabá, sudeste do estado do Pará.. Cadernos Agroecológicos, v. 13, p. 1-7, 2018. N) RODRIGES, C. ; SILVA, L. M. S. ; SANTOS DE ASSIS ; PANTOJA, G. F. ; SOUZA, G. ; CRUZ, B. L. L. . Experiência do núcleo de estudos agroecológicos ajuri: os ajuris acadêmicos como espaços de sensibilização e socialização de conhecimentos. Cadernos Agroecológicos, v. 13, p. 1-4, 2018.  O) SOUZA, G. ; SILVA, L. M. S. ; SANTOS DE ASSIS ; PANTOJA, G. F. ; CRUZ, B. L. L. ; RODRIGES, C. . A experiência do NEA Ajuri na construção da formação continuada de agentes de ATER no Nordeste Paraense. Cadernos Agroecológicos, v. 13, p. 1-6, 2018. P) Rosemeri Scalabrin ; SILVA, L. M. S. . Educação do campo e agroecologia: desafios à promoção do trabalho docente interdisciplinar.. Cadernos Agroecológicos, v. 12, p. 1-13, 2017.  Q) Tatiana Deane de Abreu Sá ; KATO, Osvaldo Ryohei ; LEMOS, W. P. ; SILVA, L. M. S. A experiência das disciplinas integradas Agroecologia e Sistemas Agroflorestais no Mestrado em Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável, UFPA/ Embrapa Amazônia Oriental.. Cadernos Agroecológicos, v. 12, p. 1-10, 2017. R) Francinaldo Ferreira de Matos ; MARTINS ; SILVA, L. M. S. . RECEPTIVIDADE DE TÉCNICAS DE CULTIVO SEM QUEIMA EM SISTEMA DE PRODUÇÃO FAMILIAR NA AMAZÔNIA ORIENTAL. Revista Brasileira de Agroecologia (Online), v. 14, p. 33-33, 2019. S) MATOS, J. S. ; CAPORAL, F. ; SILVA, L. M. S. ; TEIXEIRA, Y. R. . A TRANSIÇÃO AGROECOLÓGICA NO ASSENTAMENTO CHICO MENDES - PE: UMA AVALIAÇÃO DE AGROECOSSISTEMAS EM BUSCA DA SUSTENTABILIDADE.. EXTRAMUROS - REVISTA DE EXTENSÃO DA UNIVASF, v. 7, p. 63-85, 2019. T) OLIVEIRA, A. L. A. ; SILVA, L. J. S. ; SILVA, LUIS MAURO SANTOS . O Sistema Agroalimentar na Amazônia: continuidades, contradições, ação do Estado e desenvolvimento - Apresentação.. Revista terceira Margem Amazônica, v. 04, p. 08-10, 2019.U) Tatiana Deane de Abreu Sá ; SANTOS DE ASSIS ; Henderson Gonçalves Nobre ; MELOJUNIOR, J. G. ; SILVA, L. M. S. ; COELHO, R. F. R. ; Romier de Souza Paixão . O TREM, A AGROECOLOGIA E A ATUAÇÃO EM REDE: CAMINHOS E REFLEXÕES PARA O FORTALECIMENTO DOS NÚCLEOS DE ESTUDOS NO NORDESTE PARAENSE.. Revista Brasileira de Agroecologia (Online), v. 13, p. 310, 2018.

Estágio de docência

O Programa possui Resolução 2/2016, que regulamenta as normas para realização do estágio de docência, fixadas pelo Regulamento do Programa de Demanda Social – DS, anexo à Portaria nº 76, de 11de abril de 2010, disponível no site do Programa (pdtsa.unifesspa.edu.br).O estágio é acompanhado pelo orientador e do Professor responsável pela disciplina, na graduação. Após cumprimento das atividades previstas no Plano de Trabalho, o aluno apresenta relatório das atividades desenvolvidas, acompanhado de parecer do orientador, também submetido à apreciação do Conselho do Curso. O Estágio de Docência vem também se apresentando como um espaço importante de integração do PDTSA com a graduação, gerando trabalhos conjuntos entre alunos da Pós-Graduação e professores dos cursos de graduação. Atendendo à Resolução do Programa, os alunos apresentam seus Planos de Trabalho do Estágio de Docência, posteriormente submetidos à aprovação do conselho do curso.

A mestranda, Talita Silva Monteiro, da turma 2015, bolsista CAPES, realizou o Estágio docência em 2016, sob a orientação do Prof. Dr. Alexandre Silva. O mestrando Alexandre Bueno, da turma 2015, bolsista Capes, realizou o estágio docência em 2016 na disciplina Sistemas Extrativistas, ofertada pela Faculdade de Ciências Agrárias de Marabá, no curso de Agronomia da turma Agronomia 2013, orientado pela Professora Andréa Hentz de Mello. A mestranda Nilsa Marinho bolsista Capes realizou em 2017 o estágio docência na disciplina Sociedade, Estado e Educação no curso de Educação do Campo, orientada pela professora Dra. Maria Neuza da Silva Oliveira. A mestranda Maira Alves Brito, da turma 2016, bolsista Capes, realizou o seu estágio docência em 2017na disciplina Sistemas Extrativistas com carga horária de 60 horas, ofertada pela Faculdade de Ciências Agrárias de Marabá, no curso de Agronomia turma de Agronomia 2014, orientada pela Professora Andréa Hentz de Mello. O mestrando Antonio Henrique da Mata da turma 2016, bolsista Capes, realizou em 2017 o seu estágio docência na disciplina de graduação de Introdução a Iniciação Científica, com carga horária de 60 horasna Faculdade Carajás. A Mestranda Deise Lobo, bolsista CAPES, da turma 2016, realizou o seu estágio docência, em 2017, na disciplina Botânica e Biologia dos Ecossistemas Amazônicos, com carga horária de 60 horas, orientada pela professora Cristiane Vieira da Cunha. A mestranda Renata Rodrigues Miranda, turma 2016, realizou o Estágio Docência na disciplina Análise de Discurso, no curso de Graduação em Letras/Língua Portuguesa, considerando ser uma disciplina que tem como objeto de ensino fundamentos teóricos e metodológicos de análise de discurso, objeto de sua pesquisa no Mestrado. A mestranda Flávia Madeira da Silva, bolsista CAPES da turma 2016, realizou o seu estágio docência em2017 na disciplina de graduação Introdução à Ciências Sociais, na Faculdade de Ciências Sociais, sob a orientação da professora Célia Regina Congilio. A mestranda Ana Léia Bispo de Sousa, da turma 2016, realizou o seu estágio docência em 2017 na disciplina Fundamentos da Educação Especial, na turma Pedagogia 2016 (FACED/ICH/ Unifesspa), sob a supervisão da Profa. Hildete Pereira dos Anjos.

Em 2018 a aluna bolsista Érika Joselma da Silva Curvina realizou o estágio a docência na disciplina Sociologia Rural sob a orientação da Prof. Dra. Edma Silva Moreira. Em 2019, a mestranda Erika Vivianne Nascimento Araújo, bolsista CAPES, realizou a o estágio de docência na disciplina Introdução a Mineralogia do Solo, ofertado pela Faculdade de Ciências Agrárias de Marabá, no curso de Agronomia/turma Agronomia 2019, orientada pela Prof. Dra. Andréa Hentz de Mello. A mestranda Nathalia Karoline Feitosa dos Santos, bolsista FAPESPA, realizou a o estágio a docência na disciplina Introdução a Mineralogia do Solo, ofertado pela Faculdade de Ciências Agrárias de Marabá, no curso de Agronomia/turma Agronomia 2019, orientada pela Prof. Dra. Andréa Hentz de Mello. A mestranda Kezia Vieira de Sousa Farias, bolsista CAPES, realizou o estágio a docência na disciplina Introdução ao pensamento sociológico, orientado pela prof. Alice Margarida N. Alves, no curso de Licenciatura em educação do campo da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. As mestrandas e bolsistas CAPES, Leticia Costa Silva e Valéria Lacerda realizaram o estágio à docência na disciplina Bioestatistica, ofertada pelo Prof. Dr. José Anchieta de Araújo, na Faculdade de Ciências Agrárias de Marabá no curso de Agronomia.

Fim do conteúdo da página