Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

pt PT en EN

Opções de acessibilidade

Início do conteúdo da página

Internacionalização

Publicado: Sábado, 13 de Junho de 2020, 11h05 | Última atualização em Sábado, 13 de Junho de 2020, 11h05 | Acessos: 105

 

Como já informado na Coleta CAPES de Informações/2013, a primeira iniciativa de internacionalização do PDTSA iniciou-se com a colaboração do Professor Dr. Pierre Teisserenc, professor e pesquisador da Universidade de Paria XII- França, que mantém relações de cooperação com a UFPA e atua no Programa de Pós-Graduação em Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia. Por ocasião do 9º Congresso Internacional de Educaión Superior, em Havana, Cuba/2014, O PDTSA integrou o V Taller Internacional Universalizacion de la Universidada, estabelecendo, por intermédio da coordenação geral do Observatório em Educação do Campo, foram realizadas reuniões de intercâmbio com o Ministério de Educação de Havana, com o objetivo de, através do Observatório em Educação do Campo, estabelecer cooperação futura em Pesquisa e extensão. Como desdobramento deste contato acadêmico, em agosto de 2014, a Unifesspa recebeu a visita de dois professores pesquisadores da Universidade Agrária de Havana: O Prof.David Luis Pagán Mirabal, decano da Faculdade de Ciências Pedagógicas e o Prof. Rafael Ojeda Suarez, diretor do Centro de Estudos do Desenvolvimento Agrário e Rural, dando continuidade à discussão sobre o estabelecimento de intercâmbio com experiências desenvolvidas por estas faculdades. Ainda em 2014 o PDTSA aderiu ao Programa de Alianças para a Educação e a Capacitação – PAECOEA/GCUB, através do Edital OEA/GCUB nº 001/2014 e selecionou dois alunos peruanos ((Luis Andres Calcina Romero e Gino Pérez Salas), sendo este um dos primeiros passos de integração e internacionalização. No final de 2016, mais duas alunas (Edna Carolina Mayorga Sanches, da Colombia e Jéssica Alejandra Solarzano Orellana do Equador) foram selecionadas, através do Edital OEA/GCUB/2016, compondo assim a turma do PDTSA de 2017, configurando-se como mais uma iniciativa de internacionalização do Programa.

Também em 2014, durante o 9º Congresso Internacional de Educación Superior, em Havana, Cuba, as professoras Hildete Pereira dos Anjos e Nilsa Brito Ribeiro apresentaram resultados de pesquisa, a primeira em coautoria com Nelinho Souza Carvalho (hoje egresso) do PDTSA, como pode ser observado nas publicações abaixo: a) SOUZA. N. C., ANJOS, H. P. A Universidade Nova no Brasil: influências das reformas europeia e americana, 2014. Apresentação de Comunicação no Congresso Universidad 2014 –9o Congreso Internacional de Educación Superior. Havana: Ministerio de La Educación Superior/Cuba,2014. b)N. B.. Reflexões e análises de uma experiência de formação de educadores do campo. In:Universidad 2014 9o Congreso Internacional de Educación Superior, 2014, Havana. Universidad 2014 9o Congreso Internacional de Educación Superior. Havana: Ministério da Educação, 2014. v. 2. p. 1413-1421. Como um dos resultados desse processo de integração, temos a publicação de Luís Andrés Calcina Romero, em coautoria com seu orientador (William Santos de Assis) , gerada a partir de sua dissertação de mestrado, nos Cadernos do NAEA (2016):ROMERO, Luis Calcina ; DE ASSIS, William Santos. Ciudadanía imaginada y presupuesto participativo em los pueblos indígenas de la Selva Central del Perú.Revista Novos Cadernos NAEA, v. 19, p. 71-92, 2016. No V Seminário Amazônia: interação entre o locale o global (Marabá, 2016), nossos bolsistas OEA/GCUB participaram apresentando seus trabalhos emandamento (fazendo dialogar os debates territoriais de seus países de origem com aqueles próprios da parte da Amazônia em que se insere o PDTSA), como vemos abaixo: PÉREZ SALAS, G.; MOREIRA, E. S. S. A institucionalização da ACR Cordillera Escalera no Peru: A desterritorialização do povo Kichwa de San Martín.. In: V Seminário Amazônia: interação entre o local e o global, 2016, Marabá. V Seminário Amazônia: interação entre o local e o global. v. 1. p. 56-21. CALCINA, Luis; ASSIS, W. S. . EN LA CURVADEL DIABLO: Violencia discursiva y representación de lo indígena en el conflicto de Bagua en el Perú.2015. (Apresentação de Trabalho no V Seminário Amazônia: interação entre o local e o global)Ainda em 2017, no período de 14 a 17 de outubro, as docentes do programa Hildete Pereira dos Anjos e Nilsa Brito Ribeiro participaram do XIX Congresso Internacional de Análise de Discurso na América Latina- ALED, realizado em Santiago- Chile, apresentando resultados de pesquisas e também no II Seminário Internacional América Latina: Políticas e conflitos contemporâneos (SIALAT 2017), foram apresentados trabalhos parciais de: a) MAYORGA, Edna C. Cómo se configuran los sujetos indígenas que reciben tratamiento psiquiatrico en el estado de Pará, Brasil. II Seminário Internacional América Latina: Políticas e conflitos contemporâneos SIALAT. 2017. b) MAYORGA, Edna C. O olhar sobre a soberania alimentar e a mineração: o caso da comunidade indígena Xikrin do Cateté. 2017. Por fim, temos ainda a participação da bolsista Edna Mayorga, em coautoria com sua orientadora Nilsa Brito Ribeiro, no IISEMINÁRIO DA REDE AMAZÔNICA INTERDISCIPLINAR DE PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO, realizado em Araguaína, TO. a) SANCHEZ, E. C. M. ; RIBEIRO, N. B. . Configurações discursivas do sujeito indígena receptor de tratamentos psiquiátricos, no Estado de Pará. 2017.Outra forma de internacionalização do Programa é estimulando os docentes e discentes a apresentarem e publicarem trabalhos em eventos e revistas internacionais. O artigo “Pesquisa-formação e história de vida: entretecendo possibilidades em educação inclusiva”, de Hildete Pereira dos Anjos, foi publicado pela Revista Brasileira de Educação em sua primeira edição bilíngue português/inglês (v. 20 n. 62 jul.-set. 2015;DOI http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782015206204) fazendo parte dos esforços de internacionalização da revista, que é referência no Brasil em educação (A1). A tradução do artigo foi financiada pela PROPIT/Unifesspa, dentro dos esforços da universidade por dar visibilidade internacional a sua produção. Dentro do mesmo espírito, o artigo “O discurso clínico nas memórias de escolarização da pessoa cega” de autoria de Ingrid Gomes Pereira Brandão e Hildete Pereira dos Anjos, foi traduzido para o inglês através do edital EDITAL 07/2017 Propit/Unifesspa PROGRAMA DE APOIO A PUBLICAÇÃO QUALIFICADA PAPQ, devendo ser submetido a revista internacional em 2018.A participação em entidades cientificas internacionais tem se intensificado nos últimos anos, com o compartilhamento de resultados de pesquisa e o envolvimento na organização de eventos de caráterinternacional. As docentes Hildete Pereira dos Anjos e Nilsa Brito Ribeiro são membros da Associación Latinoamericanade Estudios de Discurso (ALED), a primeira tendo participado (juntamente com mestrandos do Programa),com apresentação de trabalho do X Congresso Internacional de Análise de Discurso, de 03 a 06 de 2015,em Buenos Aires. Nesse evento, a docente apresentou o trabalho “Produção discursiva e dinâmicas territoriais: possibilidades analíticas, em coautoria com Nilsa Brito Ribeiro, no apresentam uma primeira leitura dos objetivos da linha 2 do PDTSA, divulgando o programa para a América Latina; no período de 14a 17 de outubro de 2017, ambas as docentes participaram do XI Congresso internacional de Análise de Discurso na América Latina, da mesma associação, realizado em Santiago- Chile, apresentando resultados de pesquisas. Os contatos efetivados no ALED permitiram a participação na organização (como membros do Comitê Científico) no Colóquio Internacional Mídia e Discurso na Amazônia (realizado em São Luís, MA, de 30 de maio a 01 de junho de 2017). Nesse Colóquio, a participação de nossos/as orientados/as e egressos, dos docentes Hiran de Moura Possas e Jerônimo da Silva e Silva e de seus/suas orientados/as, garantiu a definição da realização do Colóquio Internacional Mídia e Discurso na Amazônia de 2019 em Marabá, coordenado a partir da linha 2 do PDTSA, atraindo para à região pesquisadores europeus e da América Latina. A docente Hildete Pereira dos Anjos é filiada à Red Internacional de Investigadores y Participantes sobre Integración/Inclusión Educativa (RIIE), com sede na Universidad Nacional Autônoma do México (UNAM),tendo participado com trabalhos dos Encontros de 2012, na Cidade do México, de 2014, em Medelllín, Colômbia e de 2016, em Valparaíso, Chile. Os dois primeiros geraram publicações em livro, das quais a docente participou em coautoria com egressos (então alunos) do PDTSA e outros membros do GEDPPd/CNPq: a) ANJOS, H. P.; SOUZA. N. C.; MELO, L. B. Pesquisa-formação, prática pedagógica e identidade docente In: Sujeto, educación especial, integración e Inclusión.1 ed. Ciudad de México : Editorada UNAM, 2016, v.1, p. 277-292. b)ANJOS, H. P. Para uma análise das relações entre dinâmicas socioeducacionais, políticas públicas e deficiência In: Sujeto, educación especial e integración.1 ed. México, DF: Editora de la Universidad Nacional Autonoma de México, 2014, v. IX, p. 111-121.Ainda as docentes Nilsa Brito Ribeiro e Hildete Pereira dos Anjos participaram (a primeira como ministrante de minicurso e membro do Comitê Cientifico e a segunda como palestrante) do V Congresso Internacional de Estudos Linguísticos e Literários na Amazônia (V CIELLA), realizado em Belém entre 9 e11 de novembro de 2016.As docentes Nilsa Brito Ribeiro e Hildete Pereira dos Anjos participaram ainda do IV Simpósio Internacional sobre Análise do Discurso (SIAD), em Belo Horizonte, de 14 a 17 de setembro de 2016,apresentando resultados de pesquisa. No mesmo evento, foi realizado o lançamento do livro “Porque a escola não é azul? Discursos imbricados na questão da inclusão escolar” (Paco Editorial, 2015), de autoria de Hildete Pereira dos Anjos, divulgando assim nossa produção para um público de vários países presente no evento. A Professora Nilsa, também publicou com a mestranda Edna aluna bolsista do programa OEAos artigos: a) SANCHEZ, E. C. M. ; RIBEIRO, N. B. Podemos hablar de salud mental en poblaciones indígenas? Análisis de las formas en que se construyen los sujetos indígenas a partir de los discursos dela biomedicina, en el sur y sudeste de Pará- Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).Evento: Primer Foro Mundial del Pensamiento Crítico / 8º Conferencia Latinoamericana y Caribeña de Ciencias Sociales, como expositor en el Panel 14, eje Pueblos indígenas, organizado por el Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales. Buenos Aires, del 19 al 23 de noviembre de 2018.A docente Hildete Pereira dos Anjos, participando do VI Colóquio e I Instituto da Associação Latino-Americana de Estudos do Discurso (ALED-Brasil), realizado em São Carlos-SP de 27 a 30 de julho de2016, apresentou resultados de pesquisa e participou do minicurso “Discurso e Análise de Discurso”, ministrado pelo Professor Dominique Maingueneau (Université Sorbonne-Paris IV).Dentro das programações da IV Semana Pan-amazônica, o PDTSA realizou seu evento interno II Seminário de Produção e Incorporação da Interdisciplinaridade na Concepção da Pesquisa no Programa de Pós Graduação em Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia, e contou com a participação de pesquisadores internacionais (Dra. Ana Pizarro, do Chile e Dr. Claude Renault da França), ambos proferindo palestras. A professora Dra. Celia Regina Congilio realizou em regime de afastamento para capacitação no período entre 04 de setembro a 3 de dezembro de 2017, na Universidad Nacional de La Plata – Argentina, o curso, com título Investigación sobre “Extractivismo, capitalismo y patriarcado. Debates analíticos, históricos y territoriales, com carga horária de 160h. O curso foi constituído por encontros semanais coordenados pelo Prof. Dr. Mariano Feliz (UNLP). Além dos encontros específicos, houve a participação como expositora no seminário Geografia del Conflito e de reuniões semanais com o grupo de pesquisa coordenado pelo professor Mariano. Esse intercâmbio resultou também em publicação dos seguintes artigos em livros argentinos: Congilio, C.R. Dos caras de la mineria en el sudeste paraense: la extraccion minera como base materal del neodesarrollismo. In: Mariano Feliz; Maria Orlanda Pinassi. (Org.). La Farsa Neodesarrollista y las alternativas populares en America Latina y el Caribe. 1ed.Ciudad Autónoma deBuenos Aires: Herramienta, 2017, v. 1, p. 195-213. Congilio, C.R.; MOREIRA, E. La resistencia a losgrandes proyectos de explotación de hierro en el sudeste paraense. In: Mariano Feliz; Christian Torno.(Org.). El neodesarrollo en debate: crisis, transición y alternativas. 1ed.Buenos Aires: El Colectivo, 2017, v.1, p. 77-92. Está em andamento também, através da Prof. Dra. Célia, uma proposta de intercâmbio institucional a ser conveniada entre o Programa de Pós Graduação em Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia e o Centro de Investigaciones Geográficas (CIG/UNLP).

O Professor Alexandre Silva é sócio fundador da Rede Arte na Escola e da Red de Estudios de Históriade las Infancias en América Latina. Iniciou estudos no Programa de Investigación Postdoctoral en CienciasSociales, Niñez y Juventud, na linha de pesquisa Cultura, Comunicação e Política, no Centro de Estudios Avanzados en Niñez y Juventud, na Universidade de Manizales/Colombia.

As professoras Andréa Hentz de Mello e Edma Moreira por intermédio de participações em grupos de pesquisa interdisciplinares e interinstitucionais, iniciaram um diálogo no final de 2016, culminando em outubro de 2019 na assinatura de um Acordo Geral de Cooperação Técnico-Científica entre o Institut de Recherche pour ledéveloppment, doravante denominado como “IRD”, instituição pública de caráter científica e tecnológica e Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), com o propósito de definir uma estrutura para cooperação, diálogo e troca de informações, promoção e monitoramento de atividades de pesquisa, treinamento, consultoria e informações científicas conduzidas em parceria entre as partes em campos como: Avaliação da biodiversidade, recursos naturais, agricultura familiar, sensoriamento remoto. A cooperação, sobretudo, busca: a) Conquistar coletivamente ou por qualquer parte, de programas de pesquisa ou iniciativas específicas decididas em conjunto; b) Criação de unidades ou laboratórios internacionais para pesquisa em conjunto; c) Valorização de resultados de pesquisa e transferência de tecnologia; d) Atividades de treinamentos e construção de capacidades em favor do pessoal e discentes da área de pesquisa; e) Documentação, informações e valorização científica e cultural; f) Participação nos eventos e atividades para valorização e promoção de pesquisas; g) Busca por financiamento internacional, nacional ou regional; h) Os projetos conjuntos poderão ser abertos para outros participantes, inclusive em contexto regional ou sub-regional.

Ainda no final de dezembro de 2017, o Programa iniciou diálogos para a criação de um centro de objetivos centrais e sugeridos nomes para compor uma Coordenação, composta por um docente, um técnico e um discente. Essa comissão, uma vez constituída, formulou esta proposta, baseada nos debates ocorridos no Workshop, a qual submete à aprovação do Conselho do PDTSA. Essas primeiras reflexões acerca da criação de um espaço de discussão sobre temas ligados aos objetivos do PDTSA, em âmbito internacional, emergem da relevância de serem formalizadas as ações internacionais do Programa, conforme recomendação da CAPES, assim como criar um espaço propositivo no que se refere às relações internacionais. Foi com a participação da técnica do mestrado Thayná Mirian Passos, no II Encontro Nacional de Secretários de Pós-Graduação em Educação (ENSEC) que essas reflexões ganharam concretude, a partir de relatos de experiências com ações internacionais de outros Programas de Pós-graduação no país. Nesse contexto, iniciaram-se os estudos para propor a formalização de um Centro de Estudos Internacionais dentro do PDTSA. Esse Centro, por um lado, atenderia às demandas já existentes no programa, geradas pelas recomendações do Documento da Área Interdisciplinar 2016 (CAPES). Por outro, fortaleceria e aglutinaria as experiências já existentes com alunos e pesquisadores estrangeiros. Em 2018, após a realização de algumas reuniões sobre a importância e necessidade de criação do referido Centro de Estudos Internacionais, em reunião ordinária, sua criação fora autorizada pelo Conselho do PDTSA, tendo como coordenadoras a professora doutora Hildete Pereira dos Anjos (docente), a secretária do Programa Thayná Miriam Pereira Passos e a discente e bolsista OEA/CAPES Jéssica AlejandraSolórzano Orellana.

Fim do conteúdo da página